FANDOM


Zaz Traz (logo)

Zaz Traz foi a primeira série brasileira de histórias em quadrinhos infanto-juvenil publicada pelo Mauricio de Sousa, lançada em 1960, pela Editora Continental. A revista durou apenas 7 edições, e atualmente é considerada praticamente "extinta", em razão de que, como as publicações foram lançadas logo depois de Mauricio estrear suas tiras na Folha de S.Paulo, em 18 de julho de 1959, as revistas impressas foram escassas junto ao período de circulação. Posteriormente, os poucos leitores que compraram a edições não as vende em acervos ou a gibitecas, pois Zaz Traz atualmente se mantêm como uma coleção histórica e rara.

Além da raridade, esta série em quadrinhos, de grande importância e valor para a carreira de Mauricio de Sousa, ficou reconhecível por ter sido a partir dela que os personagens Franjinha, Bidu e Cebolinha se popularizaram, e posteriormente receberam sua revista solo de nome Bidu, anos antes da estréia da Turma da Mônica. Em setembro de 2015, durante a XVII Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro, a editora Panini Comics lançou uma edição encadernada com as histórias publicadas nas revistas Zaz Traz e Bidu, que foram recuperadas e reunidas por Sidney Gusman num volume para comemorar os 80 anos de Mauricio, além de uma compilação adicional dos três primeiros livros infantis do autor.[1] [2]

Antecedentes Editar

Mauricio de Sousa por volta de 1950-60s, repórter

O cartunista e empresário brasileiro, Mauricio de Sousa, criou a série conforme suas publicações em tiras na Folha de S.Paulo, em 1959.

No final dos anos 1950, Mauricio atuava como repórter policial do jornal Folha da Manhã (atual Folha de S.Paulo), como era aficionado por histórias em quadrinhos e decidido a tornar-se profissional dessa área, publicou em 18 de julho de 1959, tiras do Bidu, o primeiro personagem dentre muitos da qual criou, nas páginas do periódico em que trabalhava.[3] No ano seguinte, ao longo da década de 1960, além de tiras publicadas em jornais, o artista fez quadrinhos e passatempos para o suplemento infantil Folhinha de S. Paulo.[4]

No mesmo ano, Mauricio fez uma parceria com a Editora Continental, que via futuro no trabalho do cartunista. Mais tarde, ele começara a editar seu material na revista Zaz Traz, publicado periodicamente pela editora, pela qual lançou também a revista Bidu, que teve apenas oito números.[5] Dentre todas as edições publicadas de Zaz Traz, totalizaram 7; consequentemente, por volta do final do ano de 1960, houve também o lançamento do Almanaque respectivo da revista, com histórias reunidas dos personagens.[6] Sendo esta, a última publicação da série em quadrinhos Zaz Traz; posteriormente, Mauricio lançou a revista Bidu como uma "continuação" de suas últimas publicações da Editora Continental; a própria Editora concordou no lançamento da nova revista, o material levou o nome Bidu, tendo esta oito edições.[5] [6]

Descrição Editar

Cebolinha em Zaz Traz

Gag da sexta historinha sem título de Zaz Traz Nº4. Cebolinha já tivera pequenas aparições em tiras semanais da Folha de S.Paulo, mas esta é a primeira aparição dele em uma revista de autoria do Mauricio de Sousa (ilustração pelo quadrinista Jayme Cortez).[7] [8]
(Clique na imagem para ampliá-la.)

As edições tinham como protagonistas os personagens Franjinha e Bidu (que, anteriormente, eram também principais em suas tiras dominicais, publicadas em 1959), na qual eram frequentemente estampados nas capas das revistas, ilustrados por Waldyr Igayara.[7][9] O quadrinista Jayme Cortez era responsável nos desenhos e designer da revista, como tendo uma grande autoridade na Editora Continental á época, Jayme se tornou amigo de longa data de Mauricio; auxiliando-o na construção dos personagens, que, diferentemente das tiras, apareciam com novas feições.[9] [10]

Personagens Editar

Bidu

Protagonista homônimo de ambas as séries dos anos 60, Bidu obteve fama nessa época, o que culminou no seu seu sucesso até os dias atuais,[11] eventualmente, tornou-se símbolo da Empresa do Mauricio de Sousa.

  • Bidu: Protagonista, tanto de Zaz Traz como de Bidu (sua revista homônima), é o cachorro de estimação do Franjinha. Inicialmente coadjuvante nas tiras dominicais, acompanhando as aventuras de seu dono e da Turminha como um cãozinho fiel, teve um papel fundamental nas revistas, estrelando quase todas as histórias.[12] Criado no dia 18 de julho de 1959, nas páginas da Folha da Manhã, a ideia do personagem surgiu de lembranças de quando Mauricio era garoto, no interior de São Paulo, do seu cachorro Cuíca, e o nome do personagem veio de um concurso feito na redação do jornal por um amigo do Mauricio, na qual a escolha do termo Bidu deve-se ao seu significado de "esperteza" na época.[3] [13] [14]
  • Franjinha: Também personagem principal, junto ao seu cão Bidu, é um garoto curioso e jovial. Diferente das edições atuais da Turma da Mônica, Franjinha não era cientista, e não tinha como suas principais características, a inteligência ou esperteza abundante. Era descrito como ingênuo e palerma nos quadrinhos da Zaz Traz, e não era habituado a fazer experiências ou criar invenções como visto atualmente.

Notas de rodapé Ajuda

  1. Naliato, Samir (10 de setembro de 2015). Mauricio de Sousa é homenageado e MSP tem 42 lançamentos na Bienal do Livro Universo HQ Visitado em 1 de fevereiro de 2017. Cópia arquivada em 4 de março de 2016.
  2. Naranjo, Marcelo (19 de janeiro de 2015). Álbuns recuperam as primeiras HQs e livros de Mauricio de Sousa Universo HQ Visitado em 1 de fevereiro de 2017. Cópia arquivada em 4 de maio de 2016.
  3. 3,0 3,1 Nome do autor não revelado. (2006). Acervo da Folha da Manhã (pdf) Folha da Manhã 12 pp. 18 de julho de 1959. Visitado em 23 de abril de 2015.
  4. Soares, Luís F. (27 de junho 2009). Maurício de Sousa: 50 Anos Notícias do ABC Visitado em 30 de agosto de 2015.
  5. 5,0 5,1 Arquimedes Pessoni; Deise Cavignato; Santos, Roberto Elísio dos (Outubro de 2011). O uso das histórias de Mauricio de Sousa na prevenção de doenças e promoção da saúde 24 páginas pp. (Página 10)
  6. 6,0 6,1 Rodrigues, E. (18 de julho de 2015). Obras de Mauricio de Sousa em BIDU e ZAZ TRAZ são compiladas Planeta Gibi Visitado em 3 de setembro de 2015.
  7. 7,0 7,1 Ribeiro, Rivaldo; E. Rodrigues (6 de outubro de 2010). Cebolinha completa 50 anos Planeta Gibi Visitado em 30 de agosto de 2015.
  8. Edenilson. Zaz Traz nº 4 Guia dos Quadrinhos Visitado em 3 de setembro de 2015.
  9. 9,0 9,1 Rodrigues, E.; Rivaldo Ribeiro (2 de julho de 2009). Todos os gibis da turma: pré-história [ligação inativa] Planeta Gibi Visitado em 27 de março de 2014.
  10. Campos, Mateus (27 de maio de 2015). Às vésperas dos 80 anos, Mauricio de Sousa projeta o futuro da Turma O Globo Visitado em 23 de agosto de 2015.
  11. Nome do autor não revelado. Personagem - Bidu [ligação inativa] Turma da Mônica Site. (2005) Visitado em 27 de março de 2016. "(...) como foi o primeiro personagem de sucesso do Mauricio, até hoje é o símbolo da Mauricio de Sousa Produções (...)"
  12. Bidu - Personagens Turma da Mônica Site. Visitado em 27 de março de 2016. "Ver secção curiosidades"
  13. Sousa, Mauricio de (17 de abril de 1998). Perguntas e Respostas (1) Turma da Mônica Site. Visitado em 27 de março de 2016.
  14. Consulte:
    Sousa, Mauricio de (29 de abril de 1998). Nomes... de onde Vêm? Turma da Mônica Site. Visitado em 27 de março de 2016.
    Borgatto, Ivan (19 de novembro de 2007). Bidu - Significado Dicionário inFormal Visitado em 21 de março de 2014.
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.