FANDOM


Ajuda
Cristina "Tina"
Tina em Caçadores de Enigmas
Informações de Fundo
Inspiração
Filhas do Mauricio de Sousa em sua fase jovem e pós-adolescente.[1]
Informações do Personagem
Nome Completo
Cristina de Sousa Lima
[2] [3] [4]
Outros Títulos
Cris, Chrisinha
Aparência e Personalidade
Bonita, cabelos longos e castanhos, esbelta, usa óculos e roupas anos 90. Apaixonada, antenada, calma, conselheira, amiga e estudiosa.
Ocupação
Estudante de jornalismo, redatora, modelo
Moradia
Apartamento, São Paulo
Família
Pais da Tina,
Toneco e Toim (irmãos),
Vovoca (avó)
Amigos
Rolo, Pipa, Zecão,
Jaiminho, Caio, Neto, entre outros de sua Turma (...)
Inimigos
Rúbia (ocasionalmente)
Objetivo
Focos em moda, jornalismo, sair de casa, bater-papos e diversificar seu conhecimento com o mundo, explorando.

Cristina, mais conhecida por Tina, é uma engenhosa e talentosa moça que conquistou os olhares adolescentes com seu estilo de moda despretensioso, sempre aderindo a tendência dos jovens modernos, com sua maturidade e inteligência. Personagem principal que aparece na turma que leva o seu nome, a Turma da Tina, foi criada em 1970 no suplemento da Folhinha de S. Paulo, e inicialmente tinha um visual hippie e bicho grilo (comum e autêntica na época), assim como seus amigos, o Rolo e a Pipa.

Ao longo do tempo seu traço foi sendo modificado, e o desenho de suas roupas, atualizado, e em 1982, Tina tornou-se uma mocinha muito charmosa que faz faculdade de jornalismo.

Criada originalmente como personagem secundária das histórias do seu irmão Toneco, ao longo do tempo Tina conquistou mais espaço até apagar seu irmão dos quadrinhos definitivamente, apesar do mesmo ter voltado recentemente. Foi a primeira personagem adolescente de Mauricio de Sousa, sempre seguindo as tendências da moda "teen". Suas histórias são independentes e não possuem nenhuma ligação com os personagens do Bairro do Limoeiro. Não se sabe ao certo onde ela mora, mas suas primeiras histórias eram ambientadas na Bahia.

Características e traços Editar

Rubinho: [depois de pedir para Tina trocar de roupa e ela não obedece] "Você tá maluca? Colocou tudo de novo! Tudo o que eu não gosto! Já falei que, desse jeito, eu não saio com você!"
Tina: "Ótimo! Então, eu vou sozinha! Tchau!"
Pipa: "Puxa, Tina! Então, você desmanchou com o Rubinho?"
Tina: "Pois é! Gostos diferentes, sabe? E o dele devia ser muito ruim, pois descobri que tudo o que ele não gostava... o resto do pessoal a-do-ra!"
―Tina reconhecendo sua liberdade.[origem]
Tina em 'Devo, não nego..'

Tina em seu visual tradicional.

A Tina é despojada, irreverente e altamente auto-independente, não espera nada de ninguém e tem uma personalidade muito forte quando se trata de autonomia, pois é criteriosa e deseja alcançar o sucesso na carreira com esforço e perseverança. Por ter entrado no ramo de escritora e noticiarista, busca sempre a verdade e não cansa até conquistar seu objetivo e, além disso, como revelado na minissérie, a própria sempre teve um instinto aventureiro e explorador.

Troca de roupa com muita frequência, seus cabelos são ondulados, longos e castanhos, seus óculos de grau redondos e azuis, possui um corpo esbelto e usa roupas dos anos 90. Em suas primeiras aparições, Tina tinha óculos com grandes "fundos de garrafa", uma camisa com listras brancas e vermelhas, um colar bem grande e calças jeans e cabelo castanho até a altura dos ombros. Aparentava ter entre 10 a 12 anos de idade. Uma das qualidades da Tina é o fato dela ser uma ótima conselheira e amiga. Se preocupa com moda (não tanto quanto a Pipa), de início seu estilo era "hippie" (tanto que até se vestia igual) e ela surgiu como coadjuvante das aventuras do Toneco, mas acabou ganhando espaço (do mesmo jeito de Mônica) e protagonizou a história, deixando seu irmão como um secundário em que aparições já são raras.

Atualmente estuda jornalismo e faz trabalhos pro jornal da faculdade,[5] provavelmente o porquê dela ser jornalista está relacionado com a antiga profissão de Mauricio: repórter policial. Atualmente, quer ser repórter na Revista Púrpura. Ela age com bastante profissionalismo, sendo que quando foi designada a fazer uma matéria sobre a profissão do protetor da Mandona (paródia da Madonna) disse que estava fazendo um serviço investigativo e usou um casaco azul e grande, cobrindo todo o seu corpo. Mas quando está prestes a entrevistar alguém famoso e bonito ela começa a gaguejar lendo o texto. Aparentemente, ela tem medo de altura, répteis e gosta de gatinhos. Ela é também bem estudiosa, sendo que recusou um convite de lanche para estudar e seu professor Luís Sérgio contou que ela era sua melhor aluna.

Aventuras da infânciaEditar

Em sua infância, Tina incorporva a Mônica. Ela batia nos meninos (Rolo e Zecão, que sempre a provocavam) com uma boneca. Rolo e Zecão bolavam planos também, mas com a ajuda da garota, e contra Pipa. Aliás, Pipa, quando chegou no bairro, foi muito ofendida pelos garotos que a chamavam de gorda e foi Tina quem teve de a defender, começando uma grande amizade daí em diante.[6][7]

Enredo nas minissériesEditar

Essa seção é um esboço. Você pode ajudar a Turma da Mônica Wiki e a página da Tina aumentando as informações do decorrer de seu personagem nas minisséries disponibilizadas de 2007 à 2011.

Tina e os Caçadores de EnigmasEditar

Primeira parteEditar

Criaturas Lendárias!Editar

Terceira parteEditar

Enigma de AtlântidaEditar

Enquanto Zecão e Pipa queriam ir tomar um suco, Tina continuava lendo um livro para se concentrar no último semestre da faculdade. Como ela não queria nada, Rolo apareceu (gritando em seu ouvido) e disse que quem nada é peixe, sendo que o susto foi tão grande que ela acabou deixando o livro cair. Quando foram pegar os dois juntos eles se sentiram envergonhados e Zecão prestou o favor, sendo que assim que encostou sua mão um ser misterioso, de capus e com mãos verdes apareceu, tropeçando. Enquanto ajudava-o a levantar, a pessoa enfiou uma mão em seu bolso e colocou uma moeda lá. Tina pediu para ver e descobriu que era antiga, parecendo grega. O Professor Luís Sérgio apareceu e disse que era atlante e que em uma de suas pesquisas sobre antigas civilizações perdidas ele havia ganhado uma moeda exatamente assim, dada pelo Professor Pedra Viva.

Tina foi uma das mais curiosas e eles foram levados para o laboratório de Luís Sérgio, onde o professor mostrou sua moeda idêntica. Ela pediu para ele contar mais sobre Atlântida. Basicamente, de todas as lendas sobre civilizações perdidas, é sobre o continente mais tragado pelas águas revoltadas que todos têm mais interesse: Atlântidade. Quando ele contou que ninguém quer saber sobre Lemúria ou Mu, Pipa pensou que Mu era habitado por vacas mas parou de falar à comandos de Tina. A história continuou: A primeira notícia desse mito se encontra nos escritos de Platão, discípulo de Sócrates, na Grécia clássica. Nos diálogos 'Timeu' e 'Crítias', é narrada a estranha história de uma civilização localizada além das colunas de Hércules. Lá, existia uma ilha continental onde o avanço tecnológico não tinha paralelo em civilização nenhuma até então. Alguns dizem que sua extensão territorial ia da Groenlândia ao Norte do Brasil. Sua capital era Cernê, a cidade das Sete Portas de Ouro, que ficava ao pé da montanha dos três cumes, como o tritão de Netuno igual que que estava cunhado na moeda (observado por Tina).

A Pangeia foi o nome dado ao continente que existia durante a era mesozóica. Todos os continentes estavam unidos num só. Esse continente gigante se desfez gradualmente, até atingir a configuração que conhecemos hoje. Há dez mil anos, a última glaciação fez com que o nível do mar e dos oceanos subisse muito. Assim, muitas ilhas foram submersas com esse cataclisma. Provavelmente, Atlântida também. Como o professor tinha que corrigir as provas ele deixou seus alunos continuarem a pesquisa e logo depois apareceu Serena, se apresentando.

Revista soloEditar

Tina em Micos na Entrevista, de Mônica n12

Tina com seus clássicos óculos fundo de garrafa.

RelaçõesEditar

PipaEditar

Tina e Pipa são melhores amigas. As duas são modelos de uma revista (todas na tal) e uma das únicas diferenças (e mais marcantes) são o fato de Pipa ser mais "gordinha", enquanto Tina mantém seu corpo magro. Mas isso não afeta na profissão de nenhuma, tanto que uma ajuda a outra no necessário (na escolha de roupas ou até no amor). A escolha de máscaras pro rosto é feita em conjunto.

RoloEditar

Ao decorrer das histórias, Tina mostra certo interesse por Rolo (tanto que já disse que o amor estava mais perto do que ele imaginava, como indireta). Sendo namorados ou não, eles ainda têm uma amizade insuperável e estudam na mesma faculdade. Mas Rolo também tem muitos outros interesses amorosos, sendo que troca de gibi em gibi. Tina faz parte também da banda do Rolo, onde é backing vocal. Na sua 1ª revista individual, Tina disse que preferia um namoro do que um "rolo" e que se bem que juntar os dois poderia ser uma boa. Em Tina e os Caçadores de Enigmas, em todos os gibis é possível ver um relacionamento entre os dois, como na 1ª parte de Triângulo das Bermudas, Zecão e Pipa se abraçam para aquecerem-se enquanto boiavam no mar, sendo que Rolo e Tina seguiram o exemplo também. Tina pareceu satisfeita com aquele abraço.

CuriosidadesEditar

Mauricio de Sousa postou um estudo feito pelo Zazo Aguiar da Tina em estilo mangá

Mauricio de Sousa postou um estudo feito pelo Zazo Aguiar da Tina em estilo mangá.

  • Anteriormente, a Tina teria uma revista em estilo mangá onde sua aparência foi até estudada pelo Zazo. Mas eles decidiram reverter isso, com a vinda do Chico Bento Moço.[8]
  • A Tina adora ler sobre fofocas, teste, horóscopo e moda.[9]
  • Ela frequenta muito a casa de amigos, museus/exposições, shoppings, shows (onde canta), parques, cinemas e também gosta de sair para dançar e viagens.

Notas de rodapé Ajuda

  1. Mônica Nº 97 (Editora Globo) - Marina, marota Marina...
  2. Mônica 1ª Série - Nº 12 - A entrevista, Pág. 45
  3. Sousa, Mauricio de (29 de abril de 1998). "Nomes... De onde vêm?" (em português) Visitado em 7 de outubro de 2015.
  4. Tina 1ª Série - Nº 2 - Enigma de Atlântida, Parte II, Pág. 51
  5. Mônica 1ª Série - Nº 9 - A Repórter!
  6. Mônica Nº 192 (Ed. Abril) - Brigando por um Gato
  7. Mônica Nº 85 (Ed. Panini) - A gente não se cansa de ser criança!
  8. 8,0 8,1 TMJovem ForeverNovidades - Tina, 2 de março de 2012
  9. Facebook Revista Turma da Mônica Jovem: Tina Pesquisa, 17 de janeiro de 2014
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.