Turma da Mônica Wiki
Advertisement
Nhô Tonico
Em 'É o meu Pai'.png
Informações de Fundo
Primeira Aparição
1967
Informações do Personagem
Outros Títulos
Nhô Bento;
José Bento[1]
Ocupação
Roçador
Afiliações
Turma do Chico Bento
Moradia
Sítio do Chico Bento, Vila Abobrinha
Família
Chico Bento (filho)
Mariana (filha)
Dona Cotinha (esposa)
Vó Dita (mãe)[2]
Francisco (pai)[3]
Seu Zeca (irmão)
Zeca (sobrinho)
Tenório Bento (irmão)[1]
Imagens | Aparições

O José Antônio Bento, mais conhecido como Nhô Bento ou Seu Tonico, é o pai do Chico Bento, marido da Dona Cotinha e tio do Zeca.

Características e traços

História

Trabalhador do roçado, é honesto e bonachão, como todo caipira esforçado. Irmão de José Carlos, é filho da Vó Dita e do Seu Francisco. Humilde, teve que abandonar os estudos para ajudar seu pai no árduo trabalho rural.[4] Sonha com um futuro promissor para seu filho,[5] apesar de o mesmo não se mostrar muito interessado. Antigamente, costumava aparecer fumando cachimbo, algo inexistente nos dias de hoje devido à chegada do "politicamente correto".

Curiosidades

  • Nas primeiras edições da revista do Chico, Seu Tonico tinha um visual diferente (se parecendo com um Chico de bigode). Mas ele começou a adquirir um visual mais próximo do atual a partir de Chico Bento Nº 7 (18/novembro/1982).
  • Ele já era chamado de Tonico (ou "Tunico", escrito foneticamente segundo o dialeto caipira) em Chico Bento Nº 1 (Editora Abril) (26/agosto/1982). Entretanto, na edição Chico Bento Histórico Nº 42 (julho/2014), o roteirista Paulo Back, se referindo à história "Quero Sossego!", explica que na época em que ela foi originalmente publicada (22/março/1984), os pais dos personagens protagonizavam poucas histórias solo, então seus nomes não estavam completamente definidos. (Pode-se notar, por exemplo, que na referida história, o título o apresenta apenas como "O Pai do Chico Bento".)
  • Na edição Chico Bento Histórico Nº 47, Back explica, sobre a história "O Livro", na qual ele usa um chapéu de palha: "Levou um tempo para se definir qual chapéu o seu Tonico deveria usar e se estabeleceu o de vaqueiro - como o da primeira história da revista."[6]
  • O Seu Tonico quase vendeu o sítio onde sua família vivia para o coronel, numa época em que a família Bento estava cheia de dívidas e a plantação sofria com a estiagem. Só não vendeu pois o Chico encontrou um diamante que ajudou a família Bento a pagar suas dívidas.[7].
  • Foi com Seu Tonico que o Chico aprendeu sobre o ciclo da vida na natureza, que os animais predadores não possuem culpa por caçarem suas presas (pois este é o ciclo da natureza), que os animais selvagens devem viver livres e que o homem deve cuidar do meio ambiente, não destruí-lo.[8]
  • No final da história "Pintinhos", o Seu Carlito (o pai da Magali) levou para o sítio do Seu Tonico duas galinhas que eram pintinhos de estimação da família Lima, mas tinham crescido demais. Antes do pai sair de carro numa viagem ao interior a Magali se referiu ao pai do Chico Bento como "Compadre Bento". Talvez isso indique que o Seu Tonico e a Dona Cotinha talvez sejam padrinhos da comilona do Bairro do Limoeiro [9]


Referências

  1. 1,0 1,1 Chico Bento Nº 237 (Editora Globo) - Cinco Bentos (e Uma Rosinha), Pág. 3-16, Fevereiro de 1996
  2. Chico Bento Nº 144 (Editora Globo) - Chico Bento e O Nome, Julho de 1992
  3. Chico Bento Nº 425 (Editora Globo) - Dois Aniversários, Duas Vidas, Junho de 2003
  4. Chico Bento Nº 70 (Editora Globo) - Papai Vai à Escola, Pág. 3-11, Setembro de 1989
  5. Chico Bento Nº 281 (Editora Globo) - Filho Doutor, Outubro de 1997
  6. Chico Bento Histórico Nº 47 - Arquivos do Mauricio (texto de Paulo Back), Pág. 11, Maio de 2015
  7. Almanque Temático N° 1 de 2007
  8. Chico Bento n° 209, Editora Globo, ano de 1995
  9. Magali n° 48, Editora Globo, ano de 2005

Predefinição:Personagens

Advertisement