Penadinho
Penadinho.png
Informações de Fundo
Dublador(es)
Marcelo 9Volts
Primeira Aparição
Tirinha Nº 51 do Cebolinha
Folha de S. Paulo
(16 de abril de 1963)
Informações do Personagem
Nome Completo
João Carlos Amorim[1]
Aparência e Personalidade
Baixinho, olhos esbugalhados e veste um lençol branco. Gentil, simpático, camarada, amigo, brincalhão, conselheiro e alegre.
Moradia
Cemitério
Família
Alminha (namorada),
Pixuquinha (sobrinho),
Entre outros (...)
Amigos
Zé Vampir, Frank, Lobi, Dona Morte, Zé Caveirinha, Cranicola, Muminho, Zé Cremadinho, Monstrengo do Pântano, Zé Coveiro, Zé Finado (ocasionalmente). Entre outros personagens do Cemitério (...)

Penadinho Penoso Penado,[2] mais conhecido como "Penadinho", ou pelo nome verdadeiro, João Carlos Amorim,[1] é um fantasminha alegre e simpático. Seu nome vem da expressão "alma penada".[3] E sua atuação, no Cemitério que mora, faz com que todas as outras "assombrações" girem em torno dele: ele é amigo, conselheiro, companheiro e confidente.

Tenta se distrair no Cemitério, especialmente tentando assustar alguém, mas no fundo, no fundo, é um fantasminha legal. Logo quando foi criado, apareceu diversas vezes nas tirinhas do Cebolinha.

Vivo

Através dos anos, várias histórias mostraram diferentes versões do Penadinho vivo, ressuscitado, ou reencarnado. Pela falta de continuidade estabelecida entre as histórias, sua aparência sempre varia.

Curiosidades

Em "O Concurso", Penadinho relembra seu passado de "A Verdade Sobre as Pernas Curtas" para um concurso de epitáfios.[12]

  • Quando vivo, ele era muito alto e ganhou o Prêmio As Pernas mais bonitas, porém, ao estacionar seu carro num ferro-velho por engano, morreu dentro dele, esmagado por uma prensa hidráulica; assim ele virou um fantasminha baixinho.[6]
  • Também já foi dito que Penadinho era um mergulhador e foi morto ao ser decapitado por um tubarão, e por isso podia arrancar sua cabeça. Fez isso para dois mergulhadores que estavam contando histórias de mergulhos um para o outro.[13]
  • Em suas primeiras tirinhas, ele vivia com sua família em uma casa abandonada no Bairro do Limoeiro.
  • Penadinho é palmeirense.
  • Ele tem o poder de se transformar em bola e pode até possuir uma pessoa ou o Frank.
  • Segundo o Super Trunfo Turma da Mônica, Penadinho tem 20 anos de idade.
  • Na história "Novos Amigos" (escrita por Daniel HDR) do livro MSP Novos 50, seu nome é "Ângelo Pena Diño" (08/03/1926 - 26/12/1935);[14] o fantasma era amigo de infância do Louco e assombrava a escola onde ele estudava, no Bairro do Limoeiro.[15]


Referências

  1. 1,0 1,1 Almanaque Turma do Penadinho Nº 10 (Editora Panini) - O Reencontro, Pág. 71 (quadrinho 4), Outubro de 2011; republicada de Mônica Nº 80 (Editora Globo), Agosto de 1993 (arquivo)
  2. Parque da Mônica Nº 32 (Editora Panini) - Tem alguém aí?, Pág. 27 (quadrinho 6)
  3. Sousa, Mauricio de (29 de abril de 1998). "Nomes... De onde vêm?" (em português) Visitado em 7 de outubro de 2015. Cópia arquivada em 06 de novembro de 2015. "Penadinho vem de alma penada, fantasma."
  4. Cascão Nº 41 (Editora Abril) - Penadinho Vivo?, Pág. 18-25 (quadrinho ), Março de 1984
  5. Cascão Nº 102 (Editora Globo) - Saudade de Vida, Pág. 12-16 (quadrinho ), Dezembro de 1990
  6. 6,0 6,1 Cascão Nº 167 (Editora Globo) - A Verdade Sobre as Pernas Curtas, Pág. (quadrinho ), Junho de 1993
  7. Gibizinho da Mônica Nº 72 (Editora Globo) - sem título, Pág. 70 (quadrinho ), Novembro de 1996
  8. Cebolinha Nº 175 (Editora Globo) - São Peeeedro!!, Pág. 23-32 (quadrinho ), Março de 2001
  9. Coleção Um Tema Só Nº 42 (Mônica: Romance II; Editora Globo) - Ressuscita-me!, Pág. 61-66, Maio de 2004
  10. Sousa, Mauricio de (25 de julho de 2016). "#Penadinho_TiraDaMeiaNoite" (em português) Visitado em 23 de dezembro de 2020.
  11. Mônica 2ª Série Nº 51 (Editora Panini) - A Difícil Arte de Ser a Morte, Pág. 63-72 (quadrinho ), Julho de 2019
  12. Cebolinha 2ª Série Nº 28 (Editora Panini) - O Concurso, Pág. 42-46 (quadrinho ), Agosto de 2017
  13. Mônica Nº 192 (Editora Globo) - Marcas que Ficaram, Pág. 24 (quadrinho 5 e 6), Julho de 2002
  14. Daniel HDR, "Novos Amigos" - MSP Novos 50 - Graphic MSP, pág 114 (arquivo), Editora Panini, 2011. ISBN 978-85-7351-815-3
  15. "Novos Amigos" - MSP Novos 50, pág 110 (arquivo)
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.