Dona Morte
Dona Morte.png
Informações de Fundo
Informações do Personagem
Nome Completo
Morte Súbita da Silva[carece de fontes]
Outros Títulos
Mulher do Barco
Moradia
Jazigo no Cemitério (Turma da Mônica),
Umbra (Turma da Mônica Jovem)
Amigos
Penadinho, Frank, Zé Vampir, Lobi, Dona Cegonha, entre outros (...)
Objetivo
Levar as almas em sua lista para o Além.
Poderes e Habilidades
Tirar vida

A Dona Morte é a personificação da morte em si, e aquela na qual marca o fim da vida dos personagens nas historinhas, sendo então, uma das protagonistas mais importantes das histórias do Penadinho, pois é ela quem se encarrega de trazer os fantasminhas para o cemitério.

Características

Sua aparência segue o modelo mais tradicional do "Anjo da Morte", sempre com seu capuz preto e uma foice na mão, seu local de moradia é no cemitério, e trabalha para São Pedro. Costuma sempre perseguir os que estão na sua lista, pois são estes que devem passar desta vida para outra. Frequentemente considerada "indesejável", algumas pessoas tentam fugir dela, e em raras ocasiões conseguem. Ela queria que as pessoas não tivessem tanto medo dela, pois está fazendo apenas seu trabalho.

Tem ocasiões em que ela seu trabalho tão à sério que basta falar de morte que ela surge pra levar alguém, mesmo que não esteja na sua 'lista de fregueses', mas há momentos em que ela se compadece ou tem pena daqueles que ela vem buscar[1][2] (principalmente se estes a ajudarem), e acaba desistindo de buscar ou, pra compensar, levar outro (especialmente se merecer)[3] no lugar. Naturalmente, caso haja um engano e ela leve alguém que não devia ir pro outro mundo, pode (dependendo das causas ou ocasiões) mandá-lo de volta à vida.

Foi ganhando mais espaço nas histórias do Penadinho, e ocasionalmente estreia suas próprias historinhas solo, às vezes ambientadas fora do cemitério. Contracena com figuras como São Pedro, o Diabão e a Dona Cegonha.

Curiosidades

  • Dona Morte é apresentada na versão Turma da Mônica Jovem, na edição Nº 75 onde ela leva o crânio da Jumenta Voadora para o Cebola Jovem.[4] Usa um capuz com capa, e por dentro um longo vestido preto combinando com capuz e a capa.
  • Há vezes em que ela reluta, mas é obrigada a fazer o seu trabalho, como na vez em que ela levou o Papa João Paulo II,[5] ou quando teve que levar o seu ídolo, o cantor sertanejo Otávio Vanderlei.[6]
  • Na história "Um Namorado Pra Dona Morte", ela revela que seu signo é Escorpião. (Como observado pelo Penadinho, "Até o seu signo é mortal!")[7]
  • Na história "Calor de Matar!", Dona Morte diz que se veste de preto há 10 mil anos.[8]
  • Na história "Dona Morte x Dona Sorte", é revelado que ela tem uma prima chamada Dona Sorte, responsável por trazer sorte aos seus "clientes" que possuírem os devidos amuletos. Essa sorte é capaz inclusive de permitir que as pessoas escapem da morte, para a frustração de Dona Morte. Também é revelada a existência de diversas outras "Donas", como a Dona Gripe, a Dona Dor de Barriga, e a Dona Esperteza (e teoricamente, uma "Dona Paciência", citada pela Dona Morte). Anjo Gabriel diz que as autoridades superiores do Além não podem interferir no trabalho das Donas, por todas fazerem parte da vida.[9]

Referências

  1. Cebolinha Nº 83 (Editora Globo) - Ghost de Cebolinha, Pág. (quadrinho ), Novembro de 1993
  2. Cascão 1ª Série Nº 93 (Editora Panini) - O Último Dia do Cascão!, Pág. 31 (quadrinho ), Setembro de 2014
  3. Cebolinha Nº 127 (Editora Globo) - A Troca de Endereços, Pág. 42-48 (quadrinho ), Julho de 1997
  4. TMJ Nº 75 - Umbra - Mistério Revelado?, Pág. 103 (quadrinho 2)
  5. Mônica Nº 230 (Editora Globo) - Um Dia de Abril, Pág. 58-64 (quadrinho ), Agosto de 2005
  6. Mônica Nº 205 (Editora Globo) - O Que Não Se Faz Por Um Ídolo!, Pág. (quadrinho ), Julho de 2003
  7. Mônica Coleção Um Tema Só Nº 42 - Romance II (Editora Globo) - Um Namorado Pra Dona Morte, Maio de 2004
  8. Mônica 1ª Série Nº 31 (Editora Panini) - Calor de Matar!, Pág. 64 (quadrinho 1), Julho de 2009
  9. Cebolinha 1ª Série Nº 90 (Editora Panini) - Dona Morte x Dona Sorte, Pág. 49-57 (quadrinho ), Junho de 2014
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.