FANDOM


História Editar

Passado e primeiros atos Editar

Capitão Feio em sua introdução, de Cebolinha N28 (Editora Abril, 1975)

O tio de Cascão ensina uma piada suja ao papagaio.

Cascão: "Manhê, o pai me deixou ler aquele gibi antigão do Capitão Pitoco!"
Dona Lurdinha: "Tá, mas já sabe: toma cuidado! A revista está na estante da sala!"
Cascão: "Achei!" [ao pegar a revistinha, ele deixa cair uma fotografia do seu pai com um homem colocada por entre as páginas] "Mãe, quem é o cara com o papai nesta foto?"
Dona Lurdinha: "Ah, é o irmão do seu pai. Ele desapareceu quando você era um bebê."
Cascão: "Peraí! Então... eu tenho um tio?!"
Capitão Feio, pelos Irmãos Costa (o Cascão descobre sobre seu tio).[origem]

O Capitão Feio apareceu pela primeira vez, cronologicamente, em uma revista lançada 3 anos após sua introdução. Ele é exibido como o tio do Cascão em Cebolinha Nº 28 (da Editora Abril, em 1975), na historinha "Uma História de Papagaio". Nela, ele é requisitado pela dupla de amigos para ensinar uma piada pesada e suja ao novo papagaio do Cebolinha (que só contaria piadas puras, o que é estranho para um pássaro complexado, pois o certo é ele só falar besteira), de fim, o Feio ensina uma: "...e daí o elefante caiu numa poça de lama" (piada pesada e suja, para o espanto das crianças).[1] Cronologicamente depois, em Mônica Nº 31 (da Editora Abril, em 1972), ele é mostrado um colecionador de quadrinhos que acabou de encontrar várias revistas num sebo. Segundo Cascão, "ele é fanático por gibi, na casa dele tem tanto gibi que [...] [nem dá pra] andar lá dentro".[2]

Capitão Feio aparecendo pela primeira vez, de Mônica N31 (Editora Abril, 1972)

Capitão Feio sendo libertado, após ser contaminado pela poeira.

Enquanto lia dois gibis da década de 1940, Capitão Feio, dentre tanta poeira das raras edições catalogadas, foi libertado novamente (desconhece-se sobre suas transformações anteriores, apesar de ter uma história de fundo que explica sua origem), para ver como estava o mundo que deixou há tantos anos. Horrorizado com "tudo bonito!... tudo direitinho", ele partiu rumo à cidade espalhando sujeira por onde passava e transformando toda a população, fazendo com que eles tornassem-se fanáticos por poluição. Porém, Anjinho traçou um plano para que o vilão usasse luvas de boxe e supostamente o combatesse, antes de ser nocauteado por Mônica e obrigado a reverter tudo o que causara.[3]

Em casa, ele afirmou que quando voltasse estaria mais forte e então se destransformou, enquanto o humano normal achava que havia dormido e teve um sonho muito engraçado, descartando o gibi empoeirado de 1941 e partindo pra outro.

Turma Jovem na CCXP
Mesmos personagens! Atualizados e prontos para um recomeço...
Este artigo é sobre um personagem, objeto ou lugar que aparece na TMJ. Portanto, são artigos de eventos futuros; simbolizando suas versões anos depois das historinhas clássicas!

Origem Editar

Capitão Feio em 'A Torre Inversa'

Capitão Feio, quando criança, faz um acordo com a Serpente, mais tarde retribuindo ao se tornar um vilão.

Quando criança, Capitão Feio foi para o porão de sua casa, para ler gibis. Enquanto estava no porão, por causa de uma chuva, houve um deslizamento de terra que soterrou sua casa. Ele ficou assustado, com medo de morrer ali. De repente, uma centopeia (que era a personificação da Serpente para ele) apareceu, dizendo que seu mestre tinha uma oferta para ele, perguntando se ele queria viver. Capitão Feio responde que não quer morrer ali. Então, o corpo dele começou a ficar coberto de insetos, que iriam impedir que ele morresse, a mando da Centopeia, que disse que iria cobrar o favor um dia.[4]

Duas semanas depois, uma equipe de resgate encontrou-o e o transferiu para a Casa de Asclépio. Lá, ele começou a ser cuidado por uma enfermeira, que tinha um grande carinho por ele. Ele começou a ser atormentado por Agnes e Bóris, que viviam dizendo que ele nunca poderia ser um herói, apelidando-o de "Capitão Feio".[5] Após a morte dos pais da Agnes, os adultos abandonaram o orfanato, deixando ele e Agnes sozinhos lá. Ele tentou consolá-la, mas ela o culpou pela morte de seus pais, afirmando que ele não podia tocá-la, pois passaria doenças. Ele foi adotado pela enfermeira que cuidava dele, ganhando um irmão adotivo, Antenor.[6]

Capitão Feio em 'A Torre Inversa' (1)

Capitão Feio recebendo seus poderes, como o Cavalo da Decadência, e assim se tornando malvado.

Anos depois, ele conseguiu uma casa própria, onde guardava vários gibis, tantos que ele mal conseguia andar em sua própria casa. Ele amava muito seu sobrinho, Cascão, passava muito tempo com ele, ensinando-a a montar brinquedos de sucata, a soltar pipa, a jogar pião e muitos outros. Enquanto lia alguns gibis em sua casa, uma estante caiu encima dele. A centopeia, que lhe salvou na infância, reaparece para cobrar a dívida. A centopeia diz que seu mestre iria conceder poderes inimagináveis a ele, onde ele se tornaria o Cavalo da Decadência.[7] [8]

Ela diz a ele que sua missão era poluir a Terra, apodrecer o solo, alterar a atmosfera e cobrir o céu com uma fumaça negra que não deixaria os raios do sol atingirem a face do planeta, deixando o planeta semelhante ao Planeta Tumba. Ele afirma que não quer fazer mal a ninguém. Porém, quando ameaçam tornar Cascão em um dos Cavaleiros do Apocalipse, ele aceita a proposta e se torna o "Capitão Feio" em misericórdia ao seu sobrinho.[8] [9]

A partir disso, ele teve várias tentativas falhadas para cumprir sua missão, que eram impedidas pela Turma da Mônica. Anos depois, ele foi capturado pela DI.NÂ.MI.CA.. Porém, o pacto que ele fez com os insetos começou a sugar sua vida, então ele começou a envelhecer depressa e perdeu sua memória e seus poderes de sujeira. A DI.NÂ.MI.CA. contactou-se com o Dr. Roberto Stavros, que aceitou cuidar do Capitão Feio pelo dinheiro que a DI.NÂ.MI.CA. oferecia, para poder ajudar o hospital. Ele foi levado ao Hospital Lazaro de Betânia, a antiga Casa de Asclépio, onde foi apelidado por Stavros como Senhor Samir.

Acordando no hospital Editar

O Capitão acorda em coma no Hospital Lázaro de Betânia, levantando-se e indo até o quarto da Penha, para ela lembrar de quem ele é.

Notas de rodapé Ajuda

  1. Cebolinha Nº 28 (Editora Abril) - Uma História de Papagaio, Pág. 19 (quadrinho 2 ao 6)
  2. Mônica Nº 31 (Editora Abril) - Mônica contra o Capitão Feio, Pág. 3 (quadrinho 3)
  3. Mônica Nº 31 (Editora Abril) - Mônica contra o Capitão Feio, Pág. 16 (quadrinho todos)
  4. TMJ Nº 92 - A Torre Inversa, Parte 3, Pág. 81 (quadrinho 1, 2 e 3)
  5. TMJ Nº 91 - A Torre Inversa, Parte 2, Pág. (quadrinho )
  6. TMJ Nº 92 - A Torre Inversa, Parte 3, Pág. 50 (quadrinho 2)
  7. TMJ Nº 92 - A Torre Inversa, Parte 3, Pág. 79 e 80 (quadrinho todos)
  8. 8,0 8,1 TMJ Nº 92 - A Torre Inversa, Parte 3, Pág. 82 (quadrinho 2 e 3)
  9. TMJ Nº 92 - A Torre Inversa, Parte 3, Pág. 85 (quadrinho todos)
Esboço Este artigo é um esboço, e está atualmente em construção...
No momento, esta página está sendo criada ou desenvolvida, você pode ajudar a Turma da Mônica Wiki expandindo-a.
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.